O que é Moulage?

A Moulage, conhecida também como draping em inglês, é uma técnica de modelagem tridimensional – em contraste com a modelagem plana tradicional, que trabalha em duas dimensões. O nome vem do francês moule, que significa forma, molde. A expressão fait au moule significa feito sob medida.
Na modelagem tridimensional, em vez de fazer os moldes no papel usando medidas e geometria, os moldes são feitos sobre um manequim especial para esta finalidade. O tecido é moldado, alfinetado, riscado e cortado para reproduzir o modelo desenhado previamente. Com esta técnica é possível visualizar o resultado da modelagem enquanto ela está sendo feita.

Existem muitas maneiras de fazer Moulage, e muitas técnicas diferentes que focam no aspecto criativo. Mesmo as técnicas tradicionais apresentam muitas variaçôes nos detalhes de como marcar uma pence, como marcar costuras, em que momento adicionar folgas, etc. Explicarei o processo de moulage sem focar nesses detalhes.

O processo de moulage

Primeiramente, selecionamos os desenhos ou fotos do modelo que vamos fazer. Calculamos o tamanho dos pedaços de tecido necessários para o trabalho, e marcamos nele as linhas do fio reto e outras linhas de referência necessárias, dependendo do modelo – busto, cintura, quadril, etc.

Alfinetamos o tecido no manequim com atenção ao fio e às linhas do modelo, as folgas, pregas, pences e outros detalhes importantes. Em seguida, marcamos à lápis todas as linhas necessárias para definir os limites do molde e como ele deve ser costurado futuramente.

Corrigimos esse molde de tecido sobre a mesa, com réguas e curvas de modelagem, e alfinetamos novamente para uma prova rápida sobre o manequim. Corrigimos o que for necessário, e transferimos o molde de tecido para o papel. No caso de moldes muito complexos ou para produçâo em série, é feito um protótipo desse molde para teste.

Para quê serve

A modelagem tridimensional serve para fazer todo tipo de roupa, desde roupas de malha, como roupas de ginástica, até roupas de alfaiataria, por exemplo. A diferença desta para a modelagem plana é que em muitos casos não vale a pena utilizá-la, pois pode ser mais demorada. Para fazer uma camiseta de malha, por exemplo, é mais trabalhoso e mais impreciso usar a moulage do que a modelagem plana, principalmente quando já temos bases prontas. Se o modelista é muito bom em modelagem plana, provavelmente não terá necessidade de usar a Moulage na maioria dos casos.

Tiramos muito mais proveito da técnica quando fazemos roupas que fogem do padrão ou que são muito modeladas no corpo. Essas roupas que fogem do padrão podem ter recortes diferentes dos tradicionais, ou muitos recortes, volumes exagerados ou em lugares inusitados, golas de tamanhos e formatos diferentes, alteraçôes na estrutura do molde como pregas, franzidos, dobras e torcidos, e qualquer outro detalhe que é mais facilmente visualizado sobre o manequim do que sobre a mesa de modelagem.

É o tipo de modelagem ideal para criação, quando não temos ainda uma ideia definida de como será a roupa.

O suporte da moulage

Fazemos a moulage sobre o manequim especial: anatomicamente correto, estofado para que possam ser espetados afinetes e com uma base firme. Preparamos o manequim para o trabalho com marcações que indicam o centro da frente e o das costas, linhas de busto, cintura e quadril, pescoço, cava, lateral. Dependendo da técnica e do modelo, também marcamos outras linhas, mas essas são as principais. As linhas servem para indicar os limites do molde e também as linhas referenciais mais importantes para o trabalho.

Os manequins de exposição não são bons para Moulage por não serem anatomicamente corretos e também não serem macios para espetar os alfinetes. Além disso, o seu forro de malha não é fixo, e se movimenta com o peso do tecido de moulage, o que faz com que o trabalho não seja preciso.

Para conseguir formas inusitadas ou volumes muito grandes ou armados, podemos alterar o manequim com enchimentos, anáguas, e outras “próteses”. A moulage então é feita sobre esse novo volume, e adquire suas formas.

O manequim também pode ser alterado para conformar-se ao corpo do cliente, desde que este seja maior que o manequim. Isso é feito com enchimento de algodão ou de fibra sintética, cuidadosamente, para reproduzir as formas e volumes do corpo final.

Moulage como ferramenta de criação

A Moulage pode ser usada para estimular a criação – jogamos um pedaço de tecido sobre o manequim e experimentamos com amarrações, torcidos, pregas e maneiras inusitadas de envolvê-lo ao redor do corpo.

Além dessa, existem outras técnicas criadas para desenvolver modelos que seriam muito dificeis de fazer em modelagem plana. Essas técnicas são variadas e qualquer um com experiência em moulage pode criar uma nova técnica.

Vantagens e desvantagens da técnica

Como comentei anteriormente, a modelagem tridimensional não serve para qualquer situação. Vou citar as desvantagens que conheço:

  • A marcação no manequim é menos precisa do que na modelagem plana;
  • A moulage pode ser mais demorada, pois começamos com tecido, depois passamos para o papel;
  • O equipamento necessário é mais caro – um manequim custa em torno de 700 reais;
  • O manequim só permite fazer moldes de um único tamanho, a não ser que seja alterado com enchimento;
  • Há gasto e desperdício de tecido. Quando fazemos moulage em algum tecido semelhante ao da roupa final, isso pode ficar ainda mais evidente;
  • Para que a Moulage seja bem sucedida, é necessário experiência com tecidos e tato para trabalhar com eles.

E agora as vantagens:

  • Possibilita a visualização imediata de volumes de pregas, franzidos e outros;
  • Possibilita a visualização do efeito visual de recortes;
  • Facilita a modelagem de áreas mais curvas do corpo e regiões complexas como o busto e as costas;
  • Permite a criação de modelos super inovadores;
  • Podemos reproduzir o corpo de um cliente sobre o manequim, e modelar a roupa sobre esse corpo;
  • Se o modelista é experiente, pode tornar muito rápido o processo de modelar roupas que seriam muito complicadas na modelagem plana, como roupas com muitos recortes, transporte de pences, franzidos e pregas.
  • Em muitos casos, não há necessidade de fazer um  protótipo da modelagem.

Livros sobre Moulage

Não existem muitos livros sobre o assunto na nossa língua, por isso indicarei alguns em inglês também. Dos que conheço, estes são os que considero mais importantes.

  • Moulage: Arte e Técnica no Design de Moda, por Anette Duburg e Rixt van der Tol. É um ótimo livro, com imagens coloridas em todas as páginas, bem legíveis. O conteúdo é muito empolgante, pois mostra como reproduzir várias roupas icônicas da história da moda.  Tem Dior, Pierre Cardin, Yohji Yamamoto e até Vionnet. Acho que o ponto fraco desse livro são os textos, que às vezes são muito confusos, talvez por culpa da tradução, e são compreensíveis apenas para quem já trabalha com a técnica. Tive que reler alguns parágrafos várias vezes até entender o que o autor quis dizer. Mesmo assim, considerando a falta de material disponível, recomendo o livro.  As fotos fazem valer a pena.
  • Draping for Fashion Design, de Hilde Jaffe e Nurie Relis. É um livro antigo, um pouco fora de moda, mas muito bom. Ensina a modelar as peças básicas, e algumas variações. As ilustrações são simples e fáceis de entender. A construção é explicada passo a passo de maneira clara.
  • Draping for Apparel Design, de Helen-Joseph Armstrong. Um livro bem extenso, que na verdade é uma apostila muito detalhada e fácil de acompanhar. É mais completo que os anteriores por conter capítulos que ensinam a modelar malhas, modelar no viés, e muitas variações diferentes. Também fala um pouco sobre acabamento com barbatanas para modelos ajustados. A desvantagem é o preço.

Mais informação

Para conhecer melhor a técnica, você pode fazer uma breve pesquisa no YouTube, onde vai encontrar vídeos que mostram como usar a Moulage. Pesquise por “draping” para obter mais resultados. Para aprender de verdade, contudo, recomendo que procure um curso, para que tenha a ajuda de um professor que poderá avaliar o seu trabalho.

Deixo, para curiosidade, um vídeo promocional da Dior, que mostra uma modelista da casa reproduzindo um modelo antigo da marca com a técnica de Moulage.

This article has 6 comments

  1. Oi Renata! adoro modelagem e gosto mto do seu blog,
    faz um post sobre blazer? sobre como fazer aquela dobra que fica na barra do forro??
    obrigada!
    ;*

  2. Eu usei essa técnica no meu sobretudo e nem sabia O_O

    Modelei com TNT, o tecido final é suede com forro de cetim.

  3. minha querida renata,venho te pedir um conselho,preciso apreender transferir para o molde o modelo (acredito ser chamado de modelagem) muito bem meu pedido é este : qual o melhor o mais simples livro de modelagem que ensinaria o que desejo,acredito na sua experiência e boa vontade ok? moldes básicos ? já os faço sob medidas sem problemas ,so faltando isto,,,entender o modelo e o transferir para o molde ,..sem mais fica aqui meus agradecimentos e um abraço fraterno…..

Leave a Reply

Powered by sweet Captcha