Como evitar costuras franzidas

A diferença entre uma costura franzida e uma costura bem feita, no mesmo tecido.

Este problema só me incomodou quando comecei a costurar roupas de festa. O primeiro vestido que fiz era de cetim, e apesar de usar o lado fosco para fora, a costura franzida era muito evidente. Tentei refazer, passar, esticar e nada. Até pensei em costurar pesos na barra do vestido para esticar a costura. Estava desesperada.

Contei pra minha amiga e colega de trabalho o que estava acontecendo, e ela me lembrou de uma técnica que usávamos na faculdade: passar à ferro e em seguida pressionar um pedaço de madeira ou mármore/granito sobre a costura. Eu havia me esquecido disso, e também não achei que fosse tão importante. Tentei mesmo assim, e o resultado foi ótimo. Faço o mesmo em todas as costuras.

Apesar de essa técnica fazer maravilhas, ainda não é o suficiente para resolver todos os problemas de costura franzida. Descobri, através de várias tentativas e pesquisas, que existem outros cuidados importantes que resultam em uma costura bonita.

  • Corte as ourelas antes de costurar, pois geralmente são um pouco franzidas;
  • Regule a tensão da máquina. Se as linhas estiverem muito tensionadas (geralmente a superior), a costura fica franzida de qualquer jeito;
  • Use uma agulha adequada ao tecido – de 8 a 11 para tecidos finos, de 12 a 14 para médios. Para costurar cetim, uso uma agulha 11. Se a agulha for muito grossa, abre buracos grandes no tecido, desloca os fios e repuxa.
  • O comprimento dos pontos também deve ser adequado ao tecido. Uso ponto de 1 a 2mm para tecidos finos.
  • Costure esticando o tecido (se a costura estiver no fio reto ou atravessado), puxando na frente e atrás. Cuidado para fazer a mesma força com as duas mãos, e assim não puxar o tecido mais para frente ou para trás.
  • Quando estiver costurando um tecido de festa leve – cetim, chiffon, musseline, etc – não arremate/retroceda à máquina, pois o tecido repuxa quando fazemos o retrocesso. Para arrematar a costura, puxe as duas pontas de linha para o mesmo lado do tecido e faça um nó.
  • Depois de costurar, passe a costura com ferro e em seguida pressione com o pedaço de pedra ou madeira. Use sempre um pano de proteção entre o ferro e o tecido.
  • Passe as margens de costura abertas pelo avesso do tecido. Novamente, pressione com o granito ou madeira.
  • Agora repita pelo lado direito do tecido. E pronto!

E agora uma foto da frente de uma saia godê de musseline que estou fazendo. Mal dá pra ver a costura.

This article has 9 comments

  1. Não entendi a parte de utilizar madeira ou granito. Ótimas dicas a do blog

  2. luciane salete dos santos
    Tuesday 26 February 2013, 8:30 am

    gostei desta dica, pois eu fiz uma regata no cetim ficou repuchada a costura, com esta dica concerteza a minha peça ficara melhor, obigada

  3. olá, gostei muito de sua dica sobre costura franzida, você tem algum método de fazer as bainhas ou pespontos para não ficarem enviazados.?
    Desde já agradeço.

    • Oi Carla,
      Costumo alinhavar antes de costurar, e aí passar bem. Depois é só costurar em cima do alinhavo, com cuidado para não repuxar o tecido, seguindo essas mesmas dicas da costura franzida.

  4. Olá amiga, gostei muito desta dica de costura pois estou passando por estes transtornos,estou trabalhando com musseline e chifon e as costuras sempre ficam franzidas ja comprei calcador para tecido fino e mesmo assim não resolveu. Vou seguir sua dica e se der certo volto aqui pra te contar ok,
    Obrigada.

  5. Adorei suas dicas. Obrigada por compartilhar. Você já costurou usando papel vegetal pra ajudar a dar “resistência” ao tecido? Vi essa dica em outro site e queria saber se alguém já experimentou. Pra seda, cetim…
    Bjs e novamente obrigada

    • Já costurei sim! Usei para costurar viés em cavas e decotes em tecidos como crepe e cetim, e funciona, o tecido não cede nem fica dançando enquanto a gente costura! Logo quero fazer um post sobre como cortar esses tecidos! Beijos, fico feliz em ajudar!

  6. Eu tenho muito a aprender ainda e bom ter quem ensine

Leave a Reply

Powered by sweet Captcha